Acordo pode evitar greve no Metrô marcada para amanhã

O Metrô e seus funcionários conseguiram chegar aum acordo que pode evitar a greve marcada pela categoria para esta terça-feira. Na audiência de conciliação realizada às 13 horas no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) a empresa ofereceu pagar a antecipação de um terço da folha a título de participação nos lucros dia 27. A Justiça havia determinado que esse dinheiro fosse depositadoem 30 de dezembro, mas o Metrô não cumpriu a ordem. Pelo atraso no pagamento, a empresa ofereceu 1% e mais correção monetária. Aceitou também pagar 10% de adicional por risco de vida ao pessoal de segurança e discutir, ao longo deste mês, a redução de jornada de 40 para 36 horas dos trabalhadores da área operacional. As propostas vão ser agora debatidas pelos trabalhadores em assembléia às 18 horas. O julgamento de dissídio, que estava previsto para ocorrer às 15 horas no tribunal, foi adiado para amanhã e deve ser cancelado caso a categoria aprove as propostas do Metrô.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.