Acre só confirma eleito após abrir a última urna

O Acre foi o último estado a ter seu governador anunciado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) devido a problemas na transmissão de dados de urnas enviadas ao extremo oeste do estado. A totalização dos votos só foi possível ondem às 16hs, depois que o Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE-AC) enviou um helicóptero para buscar as urnas e encaminhá-las para a zona eleitoral mais próxima.

Nayanne Santana, Especial para o Estado, O Estado de S.Paulo

05 Outubro 2010 | 00h00

Na votação mais apertada da última década, Tião Viana foi anunciado como o governador eleito do Acre com 50,50% dos votos válidos.

O Tribunal Regional Eleitoral não declarou Tião eleito até que fossem checadas todas as urnas que apresentaram problemas na transmissão, mas a assessoria do governador, por volta das 0h30 de segunda-feira decidiu autodeclará-lo eleito.

Para que isso acontecesse, os assessores ligaram para cada fiscal que estava nas seções onde se encontravam as urnas que não haviam sido apuradas pela falha na transmissão de dados e pediram a quantidade de votos que o candidato recebeu. Calculando os votos de urna a urna, foi possível ter certeza que o adversário tucano, Bocalom (PSDB), não teria chances de ultrapassar a quantidade de votos recebida por Tião Viana.

Pela primeira vez um governador eleito no Acre não recebeu a maior parte dos votos na capital, Rio Branco. Tião Viana conseguiu eleger-se com o apoio do colégio eleitoral do Vale do Juruá.

Os eleitores do Vale do Juruá surpreenderam com maioria dos votos pata Tião. Há uma década o PT não representa maioria de votos na região. O PT não esperava uma vitória tão apertada do adversário.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.