Acusada de agressão, Cristina Mortágua é investigada pelo MP-RJ

MP também solicitou uma audiência no Juizado de Infância e Juventude com a participação da ex-modelo e do ex-jogador de futebol Edmundo

Marília Lopes , Central de Notícias

10 de fevereiro de 2011 | 15h12

SÃO PAULO - O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) anexou reportagens de jornais ao inquérito que investiga a ex-modelo Cristina Mortágua desde o ano passado, quando foram publicadas fotos sensuais dela com o filho menor de idade, na época com 15 anos. Segundo a assessoria de imprensa do MP-RJ, reportagens sobre prisão de Mortágua, após agredir uma delegada na segunda-feira, 7, serão utilizadas no inquérito.

O MP também solicitou uma audiência no Juizado de Infância e Juventude da Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio, com a participação da ex-modelo, do ex-jogador de futebol Edmundo, pai do garoto, e o menor, que tem 16 anos. Segundo a assessoria de imprensa do órgão, é uma audiência preliminar para ouvir as partes.

Ontem, Mortágua deixou a carceragem da Polinter, em Magé, no Rio, onde estava presa desde o dia 8. A ex-modelo foi presa em flagrante na Barra da Tijuca, após xingar policiais e dar uma "joelhada" no abdômen da delegada do 16ª DP, Daniela Rebello. Ela estava na delegacia para acompanhar seu filho que queria prestar queixa contra sua mãe por agressão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.