Acusada de traficar bebês pode ser falsa enfermeira

A Polícia de Santos não descarta a possibilidade de Cleusa Maria do Nascimento, de 51 anos, presa na última sexta-feira, em Itirapuã, perto de Franca, interior do Estado de São Paulo, acusada de tráfico internacional de bebês, estar ligada ao desaparecimento de recém-nascido raptado há um ano do Hospital Guilherme Álvaro.Quando foi presa, Cleusa carregava um bebê de seis meses, que ainda não foi identificado. Em seu poder foram encontradas contas telefônicas com ligações para a Itália, além de extratos com depósitos bancários superiores a R$ 10 mil.O que mais chamou a atenção da polícia santista foi o fato de Cleusa ser muito parecida com a suposta enfermeira que, em abril do ano passado, levou o bebê Felipe Francisco Lopes da enfermaria do hospital, alegando a necessidade de uma fazer uma radiografia, já que a criança havia nascido com problema na clavícula.Segundo informou nesta segunda-feira o delegado Gaetano Vergine, que está à frente do caso, a acusada é realmente muito parecida com o retrato-falado da mulher que teria raptado o bebê, deixando seus pais desesperados. Ele informou que os contatos com a Delegacia de Franca já foram feitos, a fim de investigar melhor o caso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.