Acusadas de dar golpe de R$ 2 milhões

Duas mulheres foram presas na tarde desta terça-feira suspeitas de terem dado um golpe que pode chegar a US$ 2 milhões em agências de viagem do Rio, somente neste ano.Isabel Cristina de Paula e Roraima Magalhães Khoury, ambas de 40 anos, são acusadas de comprar passagens de avião para o exterior com cartões de crédito internacionais clonados.O delegado da Defraudações, Antônio Agra Lopes, acredita que a dupla faz parte de uma quadrilha que tem conexão no Amazonas.De acordo com Agra Lopes, Isabel e Roraima procuravam clientes em academias de ginástica, salões de beleza, e ofereciam passagens para o exterior com até 40% de desconto.Acertado o negócio, elas ligavam para agências de viagem e compravam, com cartão de crédito clonado, o bilhete pelo sistema PTA - a passagem, em nome de outra pessoa, é emitida no balcão da companhia.Somente um ou dois meses mais tarde, quando a fatura chegava à casa do verdadeiro dono do cartão, o golpe era descoberto.Nesta terça-feira, uma agência de viagens no Centro do Rio captou o número do telefone das duas suspeitas com um aparelho bina.Elas foram presas na Rua Duvivier, em Copacabana, com 15 cartões de crédito clonados provenientes de Estados Unidos, Japão, Rússia e Costa Rica, documentos falsos, talões de cheque e passagens aéreas.Roraima já tinha prisão preventiva decretada, por não se ter apresentado à Justiça num processo também por clonagem de cartão de crédito.Elas foram levadas para a carceragem feminina Romero Neto, em Niterói.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.