MC Reaça é achado morto em Valinhos

Conhecido por compor jingles de apoio à campanha do presidente Jair Bolsonaro, cantor, cuja morte foi registrada como suicídio, foi acusado de agredir mulher com quem mantinha relação extraconjugal; jovem está internada

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

02 de junho de 2019 | 21h42

SOROCABA - O cantor Tales Alves Fernandes, de 25 anos, conhecido como MC Reaça, foi encontrado morto, no fim da tarde deste sábado, 1º, à margem de uma rodovia, em Valinhos, interior de São Paulo, horas depois de ser acusado de agredir violentamente a namorada. A Polícia Civil registrou a morte como suicídio.

O funkeiro ficou conhecido por ser o compositor de jingles de apoio à campanha do presidente Jair Bolsonaro (PSL). O corpo dele foi sepultado, neste domingo, 2, em memorial do Cemitério Parque dos Indaiás, em Indaiatuba. O presidente usou as redes sociais para lamentar a morte de Reaça.

Conforme a Polícia Civil, o funkeiro também conhecido como Tales Volpi era casado, mas mantinha uma relação extraconjugal com uma agente de viagens de Indaiatuba. Na tarde de sábado, o pai da jovem, um metalúrgico de 62 anos, registrou boletim de ocorrência na Polícia Civil de Indaiatuba relatando que a filha foi agredida pelo cantor e estava internada no Hospital Augusto de Oliveira Camargo, na mesma cidade. Ela apresentava edema e hematomas no rosto e olho, além de fraturas no maxilar. A jovem passaria por cirurgia. O caso foi registrado como violência doméstica e lesões corporais.

Conforme a polícia, a agressão teria sido em razão de um suposto anúncio de gravidez feito pela jovem. Depois da violência, o MC Reaça teria saído de moto e foi visto por um funcionário da concessionária da rodovia Dom Pedro I com uma corda nas mãos. O cantor deixou a moto estacionada no acostamento da rodovia, na altura do km 116, em Valinhos. O funcionário pediu apoio à base, mas não conseguiu interceder.

Quando os policiais rodoviários chegaram, constataram a morte. A Polícia Civil de Valinhos registrou o caso como “possível suicídio”, mas vai investigar as circunstâncias da morte. Além da moto, foram encontrados no local uma mala e R$ 602 em dinheiro. Em áudio que enviou para a mulher, encontrado em seu celular, o músico pediu a ela que ajude a amante a cuidar do bebê, caso a criança sobreviva.

Na manhã deste domingo, 2, Bolsonaro lamentou a morte do cantor. “Tales Volpi, conhecido como MC Reaça, nos deixou no dia de ontem. Tinha o sonho de mudar o país e apostou em meu nome por meio de seu grande talento. Será lembrado pelo dom, pela humildade e por seu amor pelo Brasil. Que Deus o conforte juntamente com seus familiares e amigos”, escreveu o presidente. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.