Acusado de atropelar e arrastar soldado por 15 km se livra do flagrante

Por não ter sido encontrado até as 13 horas de ontem, o trabalhador rural Fagner Gonçalves, de 26 anos, se livrou do flagrante pela morte do soldado do Exército Leonardo Sales da Silva, de 19 anos. Gonçalves atropelou e arrastou o soldado por 15 quilômetros, no bairro Parque Lageado, zona leste da capital.A polícia de Campo Grande não tinha nenhuma pista sobre o trabalhador rural. Ele está foragido desde a madrugada de anteontem, quando atropelou e arrastou por 15 quilômetros o soldado do Exército Silva. O corpo foi deixado no bairro Itamaracá, na periferia da cidadeSegundo o delegado Roberval Maurício, responsável pela investigação, já existem duas ordens de prisão contra o acusado - uma por agressão e outra por falta de pagamento de pensão alimentícia. O crime foi visto por dezenas de pessoas que participavam de uma festa junina na área destinada normalmente para rodeios. Para o vendedor autônomo Vladimir Pinheiro foi algo proposital. "Um tanto de gente gritava para o motorista frear, outro tanto para que corresse e o veículo saiu arrastando a vítima embaixo da carroceria", relatou. ENTERROO corpo do soldado foi sepultado ontem à tarde. Silva era noivo e terminaria o ensino médio no fim do ano.

João Naves de Oliveira, CAMPO GRANDE, O Estadao de S.Paulo

09 de junho de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.