Acusado de comandar corrupção na Câmara de Guarulhos é preso

O homem apontado pelo Ministério Público (MP) como principal articulador do esquema de corrupção na Câmara Municipal de Guarulhos foi preso hoje. Antônio Carlos Simões, conhecido como Nenê, era assessor do ex-vereador Osvaldo Celeste, que era presidente da Câmara, e foi denunciado há dois anos. Simões e Celeste foram denunciados pelo MP por comandar o esquema de cobrança de propina das empresas que prestavam serviços à Câmara dos Vereadores. Na época, Simões escapou da polícia. Ele é considerado pelo Ministério um arquivo vivo, mas está preso numa cela comum do 1* DP da cidade. Nenê é acusado de coagir testemunhas e de onze crimes de corrupção.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.