Acusado de matar a mãe passou a noite em motel

A polícia soube nesta sexta-feira que Marcos Fonseca, de 38 anos, depois de espancar a mãe, Elisa Fristachi, de 72 anos, e interná-la na noite da última quarta-feira no Hospital São Luís, onde a mulher morreu, foi para um motel da Avenida Robert Kennedy com a namorada, Sandra Guimarães Lourenço, de 42."Ele pediu R$ 250 ao pai (Raul Fonseca), contou a falsa história de que a mãe fora atropelada e entrou no motel com a Sandra às 2h30 da quinta-feira. Os dois saíram às 14h30 e consumiram uma grande quantidade de bebidas", disse o delegado Enjolras Relo Araújo, do 27º Distrito Policial.Com a prisão temporária decretada pela Justiça, Fonseca está sendo procurado. "Nosso objetivo é colocá-lo na cadeia o mais rápido possível", disse o delegado. Araújo explicou porque decidiu prender Sandra, indiciá-la em inquérito por co-autoria e também pedir sua prisão temporária."Ela sabia do crime praticado pelo namorado, se calou e tentou fugir. Os vizinhos de Elisa ouviram gritos dela, pedindo que não a deixassem morrer, e também as vozes dele e de Sandra. Quero saber se ela também ajudou a espancar a vítima." O delegado afirmou que Sandra é viciada em cocaína.

Agencia Estado,

04 de abril de 2003 | 21h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.