Acusado de matar a mulher é transferido de novo

O taxista Claudionor Almeida de Souza, acusado de matar a esposa, a jornalista Sueli Jacinto, durante a lua-de-mel em Praia Grande, com pancadas de rolo de macarrão, foi transferido hoje pela manhã da cadeia de Praia Grande, que funciona anexa à delegacia do município, para o Centro de Detenção Provisória de São Vicente (CDP). A medida, de acordo com o delegado Carlos Baptista, do 2º DP, visa a garantir a integridade física do acusado. Claudionor de Souza já havia sido removido para a cadeia de Itanhaém, onde passou dois dias, e retornou na sexta-feira para a Praia Grande. Agora, ele deve aguardar até o início da semana para prestar depoimento. Segundo a polícia, o taxista teria afirmado que só vai falar em juízo.Para praticar o ato, Claudionor de Souza contou com a ajuda da menoe J.O.S., de 13 anos de idade, com quem mantinha relações há dois anos. A menor confessou ter ajudado na morte de Sueli, e foi encaminhada pelo delegado Rubens Barazal, encarregada do caso, para o Juizado da Infância e Juventude.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.