Acusado de matar criança de 2 anos é condenado a 45 anos

Quarenta e cinco anos de prisão. Esta foi a sentença determinada a Ilinaldo Antonio da Silva, de 33 anos, acusado de tentar estuprar a vizinha e matar o filho dela. O julgamento do crime - que aconteceu em 2005, no Jardim Biagioni, em Araraquara, cidade localizada a 280 quilômetros da capital paulista - terminou na noite desta quarta-feira. Silva foi julgado pelos crimes de homicídio, tentativa de estupro e tentativa de homicídio. No início de agosto de 2005, o criminoso conseguiu entrar no apartamento da vizinha alegando que iria comprar alguns cosméticos. Armado com uma faca, Silva dominou a mulher para estuprá-la. Ao reagir, a vítima foi ferida com três facadas, uma delas no peito, mas sobreviveu. Como o filho dela chorava muito, o rapaz se irritou e desferiu sete golpes na criança, que tinha na ocasião 2 anos. O menino morreu. Antes de ser levada para o pronto-socorro da Santa Casa, a vítima forneceu aos policiais o nome do assassino, que acabou preso e reconhecido. Silva já cumpre pena na Penitenciária II de Serra Azul, 337 quilômetros da capital. Durante o julgamento, foram ouvidas nove testemunhas. A mãe da criança foi a primeira delas. O pai do menino acompanhou boa parte dos depoimentos. A sentença é em primeira instância e dela o réu poderá recorrer.

Agencia Estado,

01 Fevereiro 2007 | 06h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.