Acusado de matar empresário pede prazo para se entregar

O acusado de ter matado o empresário paranaense Ciro Frare, Ibrain José Barbino, 55 anos, conseguiu hoje na Justiça um prazo de cinco dias úteis para se recuperar psicologicamente antes de se apresentar e dar explicações à polícia. Ele se apresentou ao juiz da 1ª Vara Criminal de Londrina, João Cleve Machado, assumiu o crime e entregou a arma que utilizou. O corpo de Frare foi sepultado ontem em Curitiba, onde residia. Frare foi morto na manhã de ontem dentro do escritório da Concessionária Cipasa, em Londrina, de sua propriedade.Segundo informações não oficiais, Barbino, que é diretor-geral da revenda, teria sido demitido no dia anterior, por telefone, e, durante uma reunião, em que se discutia possíveis irregularidades na concessionária, teria sacado um revólver e dado quatro tiros contra o empresário. O delegado Marcos Belinati aguarda Barbino para ouvi-lo e saber os motivos do crime.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.