Polícia Civil do Estado de Goiás
Polícia Civil do Estado de Goiás

Acusado de matar menina de 7 anos em GO é morto por PMs durante confronto

Segundo a Polícia Civil, Luís Carlos Costa Gonçalves reagiu à abordagem dos agentes; corpo de Ana Clara Pires Camargo foi achado nesta quarta-feira

Renata Okumura, O Estado de S.Paulo

22 Fevereiro 2017 | 15h33

O vendedor ambulante Luís Carlos Costa Gonçalves, de 35 anos, acusado de matar a menina Ana Clara Pires Camargo, de 7 anos, foi morto durante troca de tiros com policiais militares, no Setor Lorena Parque, em Goiânia, na tarde desta quarta-feira, 22. O corpo da criança foi encontrado em Santo Antônio de Goiás, na região metropolitana.

Segundo informações do policial civil de Goiás Alison de Souza, que acompanha o caso, o criminoso reagiu à abordagem policial. "Ele estava armado e morreu após confronto com PMs", declarou.

O corpo do criminoso foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) da região. 

Desaparecimento de menina. Gonçalves estava foragido. De acordo com a polícia, ele foi o responsável pelo desaparecimento e pela morte de Ana Clara.

O rapaz já foi vizinho da família da menina e não tinha passagem pela polícia de Goiás. Atualmente, ele morava em um bairro próximo e trabalhava revendendo blocos de notas para comerciantes do Setor Campinas, no Setor Norte Ferroviário.

De acordo com a polícia, a família informou o desaparecimento da menina na última sexta-feira. Ana Clara tinha saído para comprar um refrigerante e foi vista conversando com alguém em um veículo. Em seguida, retornou para casa. Saiu novamente para entregar dinheiro a uma vizinha e sumiu quando voltava para casa.

“A distância entre o local do sequestro e a casa da menina é muito curto. Tudo indica que ela apenas atravessou um terreno baldio. Na perícia realizada na casa da criança não foram encontrados vestígios do crime”, disse Souza.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.