Acusado de matar policial no Rio é preso

Suposto traficante jogou granada contra viatura da PM em março deste ano

Solange Spigliatti, do estadão.com.br

14 de junho de 2010 | 10h18

SÃO PAULO - O suposto traficante conhecido como Arafá, apontado como responsável por jogar uma granada contra uma viatura da Polícia Militar, ocorrido no Morro da Pedreira, em Costa Barros, em março, foi preso na noite deste domingo, 13, na Pavuna, no Rio.

 

Segundo os agentes, o criminoso, que integra a quadrilha do traficante Nem, na Rocinha, e atualmente chefiava o tráfico de drogas da Favela São Nunca, em Costa Barros, havia recebido o benefício da Visita Periódica ao Lar (VPL), mas não compareceu em juízo e foi considerado foragido do sistema penitenciário.

 

Arafá é suspeito de envolvimento na morte de policiais e participação de bondes naquela região e é investigado como um dos autores do assassinato do cabo da Polícia Militar, Guttemberg Ramos Conceição, de 32 anos, lotado no 5º BPM (Praça da Harmonia), ocorrido em março.

 

O PM havia ido ao Morro da Pedreira, em Costa Barros, para recuperar o carro da mulher do coronel Carlos Henrique Alves de Lima, comandante daquela unidade.

Tudo o que sabemos sobre:
RiotraficanteassassinatoPM

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.