Acusado de planejar seqüestro em Jundiaí vai à Polícia

Procurado há uma semana pela Delegacia Especializada Anti-Seqüestro (Deas) de Campinas, Cléber Benedito Martho, engenheiro e ex-secretário de Obras da Prefeitura Municipal de Jundiaí, se apresentou à policia por volta das 11 horas desta segunda-feira, 27, segundo a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP). Martho é acusado de ser o mentor do seqüestro de um dentista da região, em 9 de março, que resultou na libertação da vítima após pagamento de resgate. Policiais da delegacia especializada começaram a ouvir o depoimento do suspeito durante a tarde.De acordo com determinação judicial, o engenheiro deveria ter comparecido à delegacia no último dia 20, para prestar depoimento referente ao crime. Como ele não se apresentou, foi exonerado do cargo.A Polícia soube da participação do engenheiro na execução do crime após ouvir o depoimento de José Carlos Marques, o "Alemão", que está preso e apontou Martho como mentor do crime. Outro acusado no seqüestro é o corretor de imóveis Sérgio Francisco Galo, de 49 anos, que foi preso no dia 17 de março, por agentes da Deas. Galo contou à Polícia que ele e Martho decidiram cometer o crime por estarem passando por problemas financeiros. Então, resolveram contratar "Alemão" e Mateus Ferreira Maia da Silva (ainda foragido), para manter a vítima em cativeiro enquanto cuidassem do pedido de resgate.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.