Acusado de tentar matar publicitária veste roupa de Papai Noel em julgamento

O policial militar José Benedito da Silva vestiu nesta terça-feira, 11, a roupa de Papai Noel usada na tentativa de homicídio da publicitária Renata Archilla, em 2001. O Ministério Público quer provar que foi ele que usou a roupa na ocasião. A defesa nega que Benedito seja o autor do crime.A sessão foi reiniciada hoje pouco depois das 9 horas, com o debate entre o promotor Roberto Tardelli e o advogado Celso Vendramini. Não faltaram berros e insultos. Por volta das 14h30, o julgamento foi suspenso para almoço e retomado às 15 horas. Haverá ainda meia hora para a réplica do promotor e mais meia hora para a tréplica do advogado.Em seguida, o júri, formado por 5 homens e 2 mulheres, se reúnem para decidir o futuro do PM. Na seqüência, a juíza Patrícia Álvares Cruz vai elaborar a sentença. A previsão é de que o júri termine por volta das 17 horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.