Acusado de tortura é preso no Rio

O traficante Elias Vicente dos Santos, conhecido como Menor, de 32 anos, foi preso hoje de manhã na localidade Quadra 15, na Cidade de Deus, zona oeste do Rio. Ele é apontado como gerente do tráfico de drogas do local e membro do bando que torturou duas mulheres, em janeiro, por elas terem roubado frascos de filtro solar do supermercado Carrefour.Com ele foi apreendida uma pistola calibre 40 da Polícia Civil e munição. Segundo os policiais militares do Posto de Policiamento Comunitário (PPC) da Cidade de Deus, que o prenderam, Santos confessou participação na morte de um PM e também na tortura das mulheres, que foram seqüestradas pela quadrilha e levadas para dentro da favela.No dia 27 de janeiro, o gerente e dois seguranças do Carrefour pediram ajuda a traficantes da Cidade de Deus para punir Andréia Cristina dos Santos, de 30 anos, e Geni Ribeiro Barbosa, de 37, que haviam retirado oito frascos de filtro solar do supermercado para revender. Elas seriam queimadas vivas pelos bandidos - Geni chegou a ser colocada dentro de pneus que seriam incendiados - e só conseguiram escapar porque a polícia foi chamada.Por duas horas, Geni foi espancada com pedaços de caixote e apanhou de palmatória. Andréia conseguiu escapar. O gerente e os seguranças foram presos e autuados em flagrante por cárcere privado e formação de quadrilha. Na delegacia, disseram que é comum a empresa contratar seguranças nas favelas, para as quais fazem doações periódicas de alimentos a fim de evitar que haja roubo de mercadorias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.