Acusado de triplo assassinato é executado em delegacia

Preso havia um ano, acusado de estuprar e matar uma dona de casa e dois filhos dela, o agricultor Julival Muniz dos Santos, de 40 anos, foi executado com 13 tiros na segunda-feira numa cela da delegacia de Macaúbas, a 850 quilômetros de Salvador, onde aguardava julgamento.Cinco pessoas encapuzadas invadiram a delegacia, renderam o carcereiro José Domingues Amaral e o obrigaram a conduzi-los até o xadrez. Com uma lanterna, os homens identificaram Santos numa das celas e abriram fogo, diante dos outros presos. Eles fugiram sem deixar pistas.Santos foi transferido para Macaúbas recentemente para participar do julgamento depois de receber ameaças no Complexo Policial de Brumado, onde estava preso. Santos teria matado a dona de casa divorciada Maria Nilza Araújo (e os filhos dela Ivonei Cruz, de 10 anos e Marileide Cruz de 13 anos) porque ela não quis namorá-lo.A Delegacia de Macaúbas abriu inquérito para investigar a invasão e o assassinato de Santos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.