Acusado de violentar menino de 13 anos é condenado no RS

Adriano da Silva responde por oito mortes; pena de sexta somada com outras chega a 126 anos

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

28 Julho 2007 | 06h16

O paranaense Adriano da Silva, de 29 anos, acusado pela morte de várias crianças no norte gaúcho, recebeu nova sentença e foi condenado a mais 32 anos de prisão em regime fechado na noite de sexta-feira. O julgamento durou mais de 9 horas e aconteceu no Fórum da cidade de Sananduva (RS), segundo a Rádio Gaúcha. Formalmente, ele responde por oito mortes, sendo cinco em Passo Fundo, uma em Lagoa Vermelha, uma em Sananduva e uma em Soledade.   A pena somada a outras condenações eleva o tempo total de cárcere do criminoso para 126 anos e dois meses. Adriano ainda será julgado por pelo menos outras três mortes de meninos até o ano que vem.   Dos 12 que foram encontrados mortos entre os anos de 2002 e 2004, em oito deles Adriano é acusado como autor das mortes. Ele é acusado de oferecer dinheiro e presentes aos meninos para, depois, assassiná-los com golpes marciais. Em quatro casos, Adriano também violentou as vítimas.   O julgamento de sexta foi pela morte do vendedor de picolés Daniel Bernardi Lourenço, de 13 anos. Durante um julgamento ocorrido no dia 15 de agosto do ano passado na cidade de Passo Fundo, o acusado confessou ao juiz Sebastião Francisco da Rosa Marinho que teria realmente assassinado o adolescente. A família do adolescente acompanhou o julgamento e fez um protesto em frente ao Fórum.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.