Acusado na morte de jornalista é absolvido na BA

O motorista Thomaz Iraci Guedes foi absolvido por unanimidade pelo Tribunal de Júri da município de Itabuna, a 450 quilômetros de Salvador, da acusação de envolvimento no assassinato, em 14 de janeiro de 1998, do jornalista Manoel Leal. O julgamento durou praticamente todo o dia de ontem sendo encerrado no inicio da madrugada de hoje.O próprio promotor Cássio Santos admitiu que as provas levantadas contra o acusado foram insuficientes para caracterizá-lo como culpado. As três testemunhas de acusação que teriam presenciado a aproximação da picape da casa Leal, não reconheceram Guedes como o motorista, que supostamente transportou os outros dois suspeitos Mozart Brasil e Marcone Sarmento apontados como os autores dos tiros que mataram o jornalista.Embora tenha sido absolvido Guedes vai permanecer preso pois responde processo por receptação de carga roubada e é suspeito de participação num outro homicídio.O segundo acusado no caso do jornalista Manoel Leal, o agente policial Mozart Brasil começou a ser julgado hoje e provavelmente somente na madrugada do sábado o tribunal deve ter um veredicto. O terceiro suspeito Marcone Sarmento está foragido.O jornalista Manoel Leal de Oliveira, diretor do jornal A Região, de Itabuna, foi assassinado com seis, quando chegava em sua casa, no Jardim Primavera, em Itabuna, às 19h50, do dia 14 de janeiro de 1998. Segundo a polícia, três pistoleiros esperaram a tarde toda por Leal a 300 metros do 15º Batalhão da PM e do Complexo Policial ocupando uma Silverado branca.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.