Acusado pela morte de jovem inglesa é transferido

Mohammed D'Ali Santos foi para Casa de Prisão Provisória; inquérito deve ser enviado nesta sexta para judiciário

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

08 Agosto 2008 | 11h03

O jovem Mohammed D'Ali Santos, de 20 anos, acusado de matar e esquartejar a inglesa Cara Marie Burke, de 17 anos, no fim de julho, foi transferido da carceragem da Delegacia de Homicídios para a Casa de Prisão Provisória, em Goiânia, por volta das 10 horas desta sexta-feira, 8.   Veja também: Polícia pedirá prisão preventiva do acusado de matar inglesa Após matar inglesa, acusado enviou fotos e torpedos por celular   Segundo informações da polícia, Santos ficou preso na delegacia até o fim do inquérito, que deve ser encaminhado ainda nesta sexta para o judiciário. Na Casa de Prisão ele ficará aguardando o julgamento. De acordo com a polícia, Santos foi levado por policiais do Grupo de elite da polícia civil, o GT3, e não houve nenhum incidente durante o percurso.   O amigo de Santos, Cristiano Cardoso da Silva, prestou declarações na tarde de quinta e também será indiciado. Segundo a polícia, ele confessou que sabia que seu carro seria usado para transportar as partes esquartejadas de Cara e se omitiu. Ainda não há data marcada para seu depoimento à polícia. O veículo foi apreendido na última terça, 5.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.