Acusado pela morte do ex-prefeito Celso Daniel foge de CDP

Um integrante da quadrilha que seqüestrou e matou o ex-prefeito de Santo André, no ABC paulista, Celso Daniel está entre os seis presos que fugiram do Centro de Detenção Provisória de Franco da Rocha, na Grande São Paulo, nesta quarta-feira, 5.Rodolfo Rodrigues dos Santos Oliveira, conhecido como Bózinho, fugiu do CDP após render homens de um serviço terceirizado que trabalhavam na cozinha. Durante a fuga, houve troca de tiros com os guardas de muralha do CDP. Dois presos foram baleados e o agente Genivaldo Lourenço da Silva foi morto. Bózinho e outros três detentos continuam foragidos.Celso Daniel foi seqüestrado no dia 18 de janeiro de 2002, quando voltava de um jantar em São Paulo. Dois dias depois, o corpo do prefeito foi encontrado em uma estrada em Juquitiba, a 78 quilômetros de São Paulo, com sete tiros.Segundo investigações do Ministério Público, Bózinho teria cercado o carro do ex-prefeito, uma Pajero, e o retirado do veículo. Em seguida, Celso Daniel foi levado pelos seqüestradores, numa Blazer, para a favela Pantanal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.