Acusados de estuprar e matar adolescente são presos no Rio

Jorge Antônio de Aquino Cardoso, de 25 anos, e Alexandre Alves de Souza, de 22, foram presos na madrugada de hoje, acusados de terem assassinado Bruno Joaquim da Silva, de 16 anos, e seqüestrado e estuprado a namorada do adolescente, D., de 15 anos, em Guaratiba, na zona oeste do Rio. De acordo com a Polícia Militar, os dois estavam com a menor em um Uno que teria sido roubado por eles na quinta-feira, em Sepetiba, também na zona oeste. A proprietária do carro, de 51 anos, cujo nome não foi revelado, também foi vítima de estupro, segundo a polícia.Silva e a namorada foram rendidos pela dupla de criminosos quando saíam de uma festa em Guaratiba, no início da madrugada. De acordo com investigação iniciada por policiais da 36.ª DP, os bandidos obrigaram o casal a entrar no carro roubado. Antes de o motorista partir, Bruno conseguiu abriu a porta, tentou fugir e foi baleado, segundo a polícia. Os criminosos, então, fugiram com a adolescente, que contou à polícia ter sido ter sido levada para a Praia da Brisa, em Sepetiba, onde teria sido estuprada por Cardoso.Em seguida, os dois bandidos foram parados em uma blitze da polícia na Estrada da Pedra, em Guaratiba. Quando os PMs se aproximavam do carro, a menor saltou correndo e disse fora vítima de estupro e que um dos dois homens estava armado, ainda de acordo com a assessoria de imprensa da PM.No carro, os policiais encontraram um revólver calibre 38 que tinha sido furtado de um PM há 10 anos. A arma foi usada para matar Bruno, segundo a polícia. Ferido, ele foi levado por pessoas que saíam da festa para o Hospital Pedro II, em Santa Cruz, também na zona oeste, onde morreu. A polícia informou que Cardoso foi reconhecido na 36ª DP pela vítima como o homem que roubou o seu carro e a estuprou, na quinta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.