Adiada abertura de propostas para Linha 5 do Metrô de SP

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) adiou a abertura das propostas técnicas dos grupos pré-qualificados para a concorrência da segunda etapa da Linha 5 do metrô de São Paulo. A abertura era para ter ocorrido ontem, mas foi prorrogada para o dia 17 de janeiro. As empresas participantes solicitaram o adiamento por causa do período de férias coletivas de seus funcionários. A estatal resolveu atendê-las. Segundo informações de sua assessoria de imprensa, a CPTM considera que o processo não será prejudicado, pois o próximo relatório será apresentado ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) somente em fevereiro. O BID deve financiar 60% dos custos do projeto, orçado em US$ 1,3 bilhão. Disputam a concorrência duas empresas e onze consórcios. O consórcio Ineco-Prime-Boucinhas & Campos vai realizar os estudos de viabilidade econômica e impacto ambiental por R$ 9 milhões. Eles devem estar prontos até o fim do ano, quando serão apresentados ao BID. A construção deverá começar em 2004. A extensão da Linha 5 do Metrô prevê a construção de 11,6 km de vias subterrâneas, desde o Largo 13 até a Chácara Klabin, na zona Sul de São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.