Adiado julgamento sobre explosão de shopping em Osasco

Após o voto do relator desembargador Ericson Maranho, absolvendo todos os réus por falta de provas, a 6ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça adiou para a próxima quinta-feira o julgamento de apelação no processo sobre a explosão que destruiu o Osasco Plaza Shopping, dia 11 de junho de l996, matando 42 pessoas e ferindo cerca 300.O relator fez severas críticas à sentença de primeira instância, afirmando entre outras coisas que a "fundamentação é contraditória".Acolheu recurso do advogado Antônio Cláudio Mariz de Oliveira e absolveu os dois administradores do Shopping, Marcelo Marinho Andrade Zanotto e Antônio das Graças Fernandes, condenados a 8 anos de reclusão por crime de explosão dolosa (intencional).Absolveu também os engenheiros responsáveis pela construção do Shopping, Rubens Luciano Basile Molinare, Edson Vandenbrande Popp e Flávio Roberto Camargo, que haviam sido condenados a dois anos com o benefício do sursis.O julgamento foi adiado a pedido do desembargador Pedro Gagliardi e deverá se encerrar na próxima quinta-feira.

Agencia Estado,

02 de dezembro de 2004 | 16h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.