Administrador é encontrado morto em piscina de prédio

Investigadores do 96.º Distrito Policial, do Brooklin, zona sul da capital paulista, tentam descobrir a causa da morte do administrador de empresas Eduardo Lopes Soares, de 49 anos, cujo corpo foi encontrado na piscina do prédio onde morava, na Avenida Ibijaú, em Moema.A esposa de Soares, Marilena Conceição Vilavoy, de 39 anos, chegou ao apartamento por volta das 17h desta terça-feira e não encontrou o marido. Ao sair à sacada do imóvel, olhou para baixo e viu o corpo do marido boiando na piscina. O zelador foi procurado e a polícia acionada.Não foi encontrado tipo de ferimento no corpo da vítima. A causa-morte será fornecida depois de um laudo da necropsia que será feita pelo Instituto Médico Legal (IML). O caso foi registrado na Delegacia do Brooklin.

Agencia Estado,

07 de julho de 2004 | 06h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.