Adolescente ao volante atropela garoto e avó

Dirigindo o Kadett prata do pai, o adolescente J. H. A.G., de quinze anos, atropelou um garoto de doze e sua avó, à altura do número 3.911 da Estrada do Campo Limpo, na Zona Sul da capital paulista. O menino atingido encontra-se internado em estado grave, no Hospital Geral de Campo Limpo, e a avó está fora de perigo.Pedro Carlos Gonçalves, de 43 anos, proprietário do Kadett, compareceu ao 37º DP - Campo Limpo e declarou que desconhecia o fato do filho dirigir seu veículo. Alegou que o adolescente pediu, como em vezes anteriores, as chaves para ouvir música no rádio do carro.Morador das proximidades, o filho de Pedro deve ter rodado com o Kadett não mais que cinco minutos. O garoto disse que tentava ultrapassar outro veículo quando perdeu o controle e o carro desgovernado subiu à calçada e feriu as duas vítimas.O menino L. O. S. ficou prensado entre o veículo e um pequeno poste de aço enterrado naquele ponto, justamente para proteger os pedestres de carros que possam desgovernar-se na curva e subir na calçada. A avó, de prenome Eunice, estava ao lado dele e só se feriu em conseqüência da batida.Apesar da alegação de não saber que o filho costumava sair com o carro, Pedro Carlos Gonçalves será responsabilizado pelo ato infracional cometido pelo filho. Ele poderá ser indiciado por permitir que o garoto, não habilitado, dirigisse seu carro e também por lesão corporal culposa contra as duas vítimas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.