Adolescente atira acidentalemente contra o peito, em SP

A adolescente Gabriela, de 15 anos, morreu com um tiro no peito disparado acidentalmente por ela mesma, na noite de quinta-feira, disse o namorado da garota, Breno Wunderlich Novaes. A arma pertece ao rapaz, de 19 anos, que disse que Gabriela foi atingida quando ela mexia no revólver calibre 22. Novaes chegou a levar a adolescente ao pronto-socorro Universirtário, na zona oesta de São Paulo, mas ela não resitiu ao ferimento e morreu. O incidente ocorreu ao lado de um bar, próximo ao campus da Universidade de São Paulo (USP). Segundo o jovem, o revólver estava sendo passado de mão em mão entre um grupo de colegas dele, no qual se encontrava a namorada. Quando chegou às mãos de Gabriela, a arma disparou, atingindo-a no peito. Depois de levá-la ao hospital, Novaes foi até o 51º Distrito Policial, do Butantã, onde se apresentou ao delegado e explicou o ocorrido. O rapaz foi indiciado por homicídio culposo - quando não há a intenção de matar - e responderá criminalmente em liberdade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.