Adolescente baleado por gangues é enterrado em BH

O adolescente Daniel Santos Camargo, de 17 anos, baleado no último dia 18, durante tiroteio ocorrido na Escola Estadual Nossa Senhora de Belo Ramo, no bairro Nova Granada, região oeste da capital mineira, foi enterrado nesta segunda-feira no cemitério Bosque da Esperança.Daniel morreu neste domingo pela manhã, depois de permanecer seis dias internado no Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Pronto Socorro João XXIII. Ele e outras duas alunas da escola foram vítimas de uma briga entre gangues.O adolescente teria ficado sob o fogo cruzado e recebeu quatro tiros. As meninas, uma de 15 e outra de 17 anos, foram baleadas nos pés e nas pernas. Daniel foi enterrado no início da tarde. Ele cursava o 1º ano do ensino médio. O enterro foi acompanhado por professores e colegas do adolescente.O tiroteio ocorreu antes do início das aulas. Por volta das 7h, três rapazes armados invadiram a escola à procura de um estudante, que faria parte de um grupo rival. Warley Pinto, de 16 anos, trocou tiros com eles. Daniel, que estava no corredor, foi atingido no braço direito, no ombro direito e na barriga. Ele chegou a ser submetido a uma cirurgia, mas não resistiu aos ferimentos.Após o episódio, a Polícia Militar reforçou o policiamento e passou a fazer revista nos alunos na entrada dos turnos. De acordo com a vice-diretora, Edilamar Alves Pereira, professores e funcionários só aceitam trabalhar com a presença dos policiais.Segundo ela, nos últimos dias, diante da insegurança, dezenas de alunos solicitaram transferência para outras escolas e muitos deixaram de ir às aulas. Cerca de 800 alunos dos ensinos fundamental e médio estão matriculados na Escola Nossa Senhora de Belo Ramo.Nesta segunda-feira, a PM informou que um menor ? cuja identidade não foi revelada ? foi detido por policiais na Escola Estadual Antônio Clemente, na região nordeste da cidade, portando um revólver calibre 22. A arma estava com a numeração raspada. O adolescente foi encaminhado à Delegacia de Orientação e Proteção à Criança e ao Adolescente, em Belo Horizonte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.