Adolescente de 14 anos faz disparo e mata amigo por acidente

Os dois brincavam em casa com a arma do pai de um deles, que é ex-militar, quando ocorreu o tiro

Roberta Pennafort, O Estado de S. Paulo

09 de novembro de 2013 | 18h42

RIO - O adolescente Nayan Berton Félix, de 14 anos, morreu com um tiro no peito na sexta-feira, 8, quando brincava com uma arma na casa de um amigo, num condomínio em Vargem Grande, zona oeste do Rio. A arma, um revólver calibre 38, era do pai do garoto que fez o disparo, da mesma idade de Nayan. Em depoimento, o adolescente contou que atirou acidentalmente.

O pai, que é ex-militar, poderá responder pelo crime de omissão de cautela de arma de fogo ("descuido que permite que menor de 18 anos ou pessoa portadora de deficiência mental se apodere de arma de fogo"), previsto no Estatuto do Desarmamento, com pena de um a dois anos de detenção e pagamento de multa.

Os garotos estavam sozinhos na residência. A família de Nayan contou no Instituto Médico Legal que o pai do outro menino deixara a arma já carregada. O socorro foi chamado por uma vizinha.

Os pais de Nayan o levaram para o Hospital Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, mas ele não resistiu ao ferimento. O enterro estava marcado para as 16 horas deste sábado, 9, no cemitério de Jacarepaguá. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios.

Tudo o que sabemos sobre:
disparomorteacidenteRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.