Adolescente é presa por suspeita de assassinato

Uma adolescente de 15 anos, D.P.M., foi detida, acusada de participar do assassinato da veterinária Fabíola Renata de Almeida, de 27 anos, ocorrido na última quarta-feira. A suspeita foi localizada por meio de denúncia anônima feita a policiais militares, que receberam um bilhete identificando a garota, e uma fotografia. Fabíola foi morta com um tiro no rosto enquanto trabalhava em sua clínica, no Jardim Carlos Lourenço. Dois rapazes e uma moça, aparentando serem menores, abordaram a recepcionista. Um dos meninos estava armado com um revólver calibre 38 e atirou na veterinária quando ela abriu a porta do consultório. Os ladrões levaram uma quantidade em moedas, que não chegou a R$ 10. Ao ser detida pela polícia, a jovem apontou outro adolescente, C.F., de 17 anos, como o autor do tiro que matou Fabíola, e indicou ainda A.M.S., de 16 anos, como o terceiro envolvido. Segundo ela, os três pretendiam assaltar a clínica. A menina foi detida depois de PMs terem recebido, durante um patrulhamento no Jardim Tamoio, de uma pessoa na rua, um bilhete com informações sobre a acusada e uma fotografia. Eles se dirigiram ao endereço indicado no bilhete, no mesmo bairro, e localizaram a suspeita. Ela confessou e disse aos policias que foi usada como isca. Afirmou que ficou o tempo todo do lado de fora da clínica, e fugiu ao ouvir o tiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.