Guia Medianeira/EFE
Guia Medianeira/EFE

Adolescente ferido em Medianeira volta para casa, mas continua tratamento

Bruno Facundo corria o risco de ficar paraplégico após ficar com o projétil alojado em sua coluna

Julio Cesar Lima, especial para O Estado

18 de outubro de 2018 | 16h21

CURITIBA - O jovem Bruno Facundo, 15 anos, deve chegar até o final da tarde desta quinta-feira 18, em Cascavel ou Foz do Iguaçu - conforme as condições climáticas -, após receber alta do Centro Hospitalar de Reabilitação Ana Carolina Xavier, em Curitiba, onde estava internado desde 28 de setembro. Após sua chegada, ele será transportado para Medianeira, porém, com as fortes chuvas que caem na região não há previsão de horário.

Bruno foi um dos adolescentes atingidos por outro jovem de 15 anos que desferiu vários tiros em colegas no Colégio Estadual João Manoel Mondrone em Medianeira, no Paraná. O rapaz corria o risco de ficar paraplégico, após ficar com o projétil alojado em sua coluna, mas depois de passar os primeiros dias internado no Hospital do Trabalhador, em Curitiba, foi transferido dia 2 de outubro para o Centro.

Segundo Victor Soares, da Secretaria Municipal de Saúde de Medianeira, que vai disponibilizar uma ambulância para o transporte do rapaz, não há previsão de chegada. "A princípio ele chegaria em Cascavel, mas pode ser que vá para Foz, por causa do mau tempo", comentou. Cascavel está localizada a 80 quilômetros de Medianeira e Foz do Iguaçu a 60 quilômetros.

Nesta quinta-feira também acontece no Fórum da Comarca de Medianeira, uma audiência à qual estão sendo ouvidas todas as testemunhas - representantes do Colégio, pais dos alunos, alunos que foram vítimas do ataque, familiares do aluno, policiais que atenderam a ocorrência, com o objetivo de dar andamento ao caso.

O jovem que atirou nos colegas com uma arma Calibre 22, e outro rapaz que também teve participação no caso, estão internados no Centro de Socioeducação (Cense) em Foz do Iguaçu.

Tudo o que sabemos sobre:
Medianeira [PR]ataque a tiros

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.