Adolescente morre em rebelião no Paraná

Um adolescente de 17 anos morreu e um educador social ficou ferido em uma rebelião que durou cerca de seis horas, na noite de segunda-feira, 27, no Centro de Sócioeducação São Francisco, em Piraquara, na região metropolitana de Curitiba. De acordo com a direção da casa, "o clima de final de ano, que intensifica o desejo de liberdade dos garotos, somado às rixas entre os grupos" foram os causadores do motim.Segundo uma nota da direção, o adolescente morto tinha apenas contato com uma avó distante e a namorada. Ele estava em um alojamento diferenciado, em razão de ameaças, e foi um dos líderes da rebelião. Esta era a terceira vez que estava internado. Os suspeitos do assassinato já foram ouvidos pela polícia. Além da reivindicação para que possíveis saídas de fim de ano sejam antecipadas, alguns pediram a transferência para o interior do Estado para ficar mais perto dos familiares.A rebelião começou por volta das 21h30, quando alguns internos conseguiram dominar sete educadores. Depois de abrir as portas de uma das alas, o movimento ganhou a adesão de outros adolescentes e o grupo ficou com cerca de 80 jovens. Eles colocaram fogo em colchões e começaram a destruir parte das instalações, além de ameaçarem os reféns. Um deles passou mal e foi liberado. Mas os outros permaneceram. O problema foi solucionado depois que os adolescentes aceitaram conversar sobre suas reivindicações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.