Adolescente que esquartejou amigo vai cumprir pena educativa

Crime aconteceu em Blumenau; vítima teve as pernas arrancadas com uma serra e morreu devido à hemorragia

Paulo R. Zulino, do estadao.com.br,

06 Setembro 2007 | 12h39

Um adolescente de 16 anos, acusado de esquartejar um colega em Blumenau, a 200 quilômetros de Florianópolis, em São Catarina, cumprirá pena sócio educativa por um período de três anos. A sentença foi anunciada no início da noite de quarta-feira, 5, pelo juiz Álvaro Luís Pereira de Andrade, da Vara da Infância e Juventude de Blumenau. O crime aconteceu no último dia 23 de julho. G.K., de 12 anos, foi esquartejado pelo amigo. Ele teve as pernas arrancadas com uma serra e morreu devido à hemorragia.   Garoto é acusado de estrangular e esquartejar amigo de 12 anos   O prazo final para que a sentença fosse aplicada era na quarta-feira. Caso contrário, o adolescente deveria ser liberado do Centro de Internamento Provisório de Joinville, região norte de Santa Catarina, onde está apreendido, conforme determina o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). De acordo com a legislação, menores não podem ficar mais de 45 dias apreendidos sem a aplicação de medida sócio educativa.   O juiz não pôde informar o teor da decisão porque o processo contra o adolescente corre em segredo de Justiça. Ele apenas confirmou que o garoto foi sentenciado com a medida sócio educativa por três anos, conforme determina o ECA, e que foi solicitada na denúncia feita pelo Ministério Público.   Paralelamente à sentença do adolescente, outro fato está gerando polêmica em Blumenau. As fotos do menino esquartejado foram divulgadas em sites na internet. A Polícia Civil de Blumenau abriu um inquérito em atendimento a uma determinação judicial para apurar como esse material foi parar na internet. Segundo a delegada Rosi Serafim, que comanda as investigações, já há suspeitas sobre os responsáveis pela divulgação das fotos, mas ela não deu mais detalhes para não atrapalhar o trabalho da polícia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.