Adolescente seqüestrada em Jacareí é libertada

Terminou hoje o seqüestro da filha de um empresário de Jacareí. A adolescentes J., de 12 anos, foi levada por três homens, na tarde de segunda-feira, quando saía da escola. Ela e sua mãe, que prefere não divulgar o nome, foram interceptadas por três homens, numa rua do Jardim Santa Maria, e levadas para a via Dutra no próprio carro. O grupo rendeu as vítimas com metralhadoras automáticas e as levou até a Rodovia Presidente Dutra. A quadrilha libertou a mãe da adolescente fazendo uma exigência de resgate de 500 mil dólares. A mulher, segundo um policial que preferiu não se identificar, informou em seu depoimento à polícia que a ação dos bandidos tinha sido muito rápida e que ela não se lembrava dos detalhes. O trio fugiu em dois veículos para o Rio de Janeiro, com a adolescente. De lá, fizeram alguns contados via celular, o que possibilitou a polícia saber onde os seqüestradores estavam. Em estado de choque o pai da menina, que é dono de uma rede de padarias em Jacareí e São José dos Campos, recebeu a notícia e proibiu que a informação fosse passada à imprensa. A pedido da família, o delegado Gilmar Guarnieri, da Delegacia Anti-Seqüestro do Vale do Paraíba, não quis dar detalhes sobre o crime, e não divulgou se houve ou não pagamento de resgate. Mesmo com o fim do caso, a família também não quis atender jornalistas, com medo de nova ação da quadrilha. Segundo informações da polícia, a menina passa bem, e foi submetida a exames médicos durante a tarde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.