Adolescente seqüestrado há 70 dias é libertado

Com a prisão, na tarde desta segunda-feira, de ummarginal conhecido por William Fantasma, na Zona Leste de São Paulo, policiais do GOE (Grupo de Operações Especiais da Policia Civil) esclareceram um crime ocorrido há cerca de 70 diase libertaram, no início da madrugada, um refém de origem oriental, de 16 anos. Bastante abalado, o menor foi levado para o Hospital Nipo Brasileiro, onde permanece em observação. O garoto teve um dedo amputado pelos sequestradores, que o enviaram à família para apressar as negociações.Além de William Fantasma, dois outros suspeitos foram detidos na Favela Três Côcos, próximo ao Terminal Itaquera do Metrô, em Cidade Líder, Zona Leste. Os policiais seguiram para lá após umadenúncia anônima. Depois de um longo interrogatório na DAS (Divisão Anti-Seqüestro) e posteriormente no 66º DP - Vale do Aricanduva, William teria confessado ser um dos mentores desseseqüestro, revelando o local em que o garoto estava em cativeiro.Participaram dessa operação cerca de 50 policiais civis, apoiados por um helicóptero. Não foi comprovada a participação dos outros dois detidos e, por isso, eles foram liberados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.