Advogada é executada em Suzano, na Grande SP

Uma advogada foi assassinada dentro do próprio veículo, ontem, na cidade de Suzano, na região Leste da grande São Paulo. O corpo de Gislaine Valente Oliveira, de 31 anos, foi encontrado durante a noite, em Vila Maria de Magi. A advogada foi morta com vários tiros de pistola no banco de trás de seu Gol bege, abandonado na altura do 1.050 da rua Paul Percy Harlls. Acionados pelo 190, os soldados Oliveira e Neves, da viatura 32124, foram para o local, mas não encontraram testemunhas do crime.A advogada, que morava no Jardim Realce, em Suzano, havia saído de casa para fazer uma cobrança a um cliente no Itaim Paulista. A última notícia que a família teria recebido dela seria um telefonema que informava que dois desconhecidos haviam entrado em seu Gol no bairro da zona Leste de São Paulo. O celular da advogada e a frente destacável do CD player do veículo foram levados, mas a carteira e os documentos estavam com ela.De acordo com a Polícia, Gislaine, que era filha do advogado Moisés José Oliveira, muito conhecido em Suzano, foi morta com pelo menos cinco tiros na cabeça. O crime foi registrado pelo delegado Murilo Braz Nascimento, da delegacia central de Suzano, onde será investigado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.