Advogada quer descaracterizar crime de seqüestro

A advogada do seqüestrador Fernando Dutra Pinto, Simone Caparroz, disse que gostou dos depoimentos do governador Geraldo Alckmin, do secretário de Segurança Pública, Marco Vinicio Petrelluzzi, e do comandante geral da Policia Militar, Rui Cesar Melo. Eles depuseram hoje no inquérito que apura o seqüestro do empresário Silvio Santos e de sua filha Patricia Abravanel. A advogada disse que vai tentar descaracterizar o crime de seqüestro do empresário. Disse ainda que no depoimento as três autoridades disseram que não ouviram durante as negociações, Fernando fazer qualquer exigência e que isso descaracterizaria o crime de seqüestro.A imprensa não teve acesso aos depoimentos que foram colhidos na 30ª Vara Criminal do Fórum Central de São Paulo, na Barra Funda. Também foram ouvidas como testemunhas, a médica Silvana Nigro que atendeu Fernando durante o seqüestro; o pai de Fernando, Antonio Sebastião Pinto; e Jociliana Felipe, Nilza Aparecida de Paula e Edna de Souza amigas dos seqüestradores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.