Advogado diz que é 'inverdade' história dos R$ 12 mil

O criminalista Márcio Firpi, que defende Amaury Ribeiro Jr., disse que é "inverdade" que o jornalista tenha pago R$ 12 mil ao despachante Dirceu Garcia. "Isso vai ser provado cabalmente. Amaury não contratou os serviços dessa pessoa e aceita acareação. Ele procurou acesso a documentos públicos, não sigilosos, na Junta Comercial e cartórios judiciais. Fez trabalho investigativo, não cometeu delito." Firpi negou que o jornalista tenha feito depósitos em conta do despachante. O advogado disse que Amaury abre mão do sigilo. "Todos os citados, inclusive Verônica Serra, devem abrir o sigilo espontaneamente."

, O Estado de S.Paulo

22 Outubro 2010 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.