Renata Caldeira/TJMG
Renata Caldeira/TJMG

Advogado diz que ex-goleiro Bruno tem propostas para voltar a jogar

Em entrevista à Rádio Estadão, Lúcio Adolfo comentou decisão do Supremo de soltar o ex-atleta

O Estado de S. Paulo

24 Fevereiro 2017 | 16h37

O advogado do ex-goleiro Bruno Fernandes disse, em entrevista à Rádio Estadão nesta sexta-feira, 24, que seu cliente recebeu emocionado a notícia de que seria solto e já tem propostas para voltar a jogar. "Ele não esperava. Chorou, me abraçou, agradeceu muito, emocionado", contou Lúcio Adolfo.

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), mandou soltar ex-goleiro, acusado de matar a ex-amante Eliza Samudio. A decisão em caráter liminar foi tomada na terça-feira, 21. O advogado disse não temer que a liminar caia: "em liberdade, nós vamos poder provar que ele não põe risco a ninguém".



Adolfo comentou ainda a decisão do Supremo. "Eu recebi (a decisão) agradecido e principalmente estou confortável de saber que minha tese encontra eco na compreensão do judiciário brasileiro. O Bruno é primário, de bons antecedentes, tem trabalho licito. E Está preso há sete anos, provisoriamente. Isso é um absurdo". 

O advogado disse que, ao ser solto, o ex-goleiro, deve tentar retomar a carreira no futebol. "Sei que tem propostas de trabalho em alguns times de futebol até para jogar campeonatos estaduais por aí e ele vai tomar o caminho que achar melhor. Ele vai se dedicar, está com 30 anos, tem aí um bom período, se conseguir superar as dificuldades do retorno à vida social."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.