Advogado do goleiro Bruno acredita que Eliza Samudio está viva

'Enquanto eu não verificar um atestado de óbito, essa moça está viva', afirma Ércio Quaresma

Priscila Trindade, da Central de Notícias

20 de julho de 2010 | 15h36

SÃO PAULO - A defesa do ex-goleiro do Flamengo Bruno Fernandes, e de outros suspeitos de envolvimento com o sumiço de Eliza Samudio, de 25 anos, afirma que a ex-amante do atleta está viva. A afirmação foi feita pelo advogado Ércio Quaresma Firpe, em entrevista à rádio CBN nesta terça-feira, 20. "Enquanto eu não verificar um atestado de óbito, não cotejar um exame de necropsia, essa moça está viva."

 

Veja também:

linkJustiça deve julgar hoje revogação da prisão de Dayanne

linkEx-amante de Bruno depõe à tarde em Minas

linkDivulgação de vídeo derruba duas delegadas

linkMacarrão foi agredido na prisão, diz advogado

especialCronologia multimídia do caso

 

Ele acredita que a jovem possa ter sumido por vingança. "A maior vingança que uma mulher pode fazer contra um homem por qualquer tipo de situação é dele ir para a cadeia inocentemente", disse.

 

Na entrevista, Quaresma reforçou que irá tentar retomar a defesa da ex-cliente Dayanne Souza, mulher de Bruno, que, segundo ele, foi coagida pelo delegado Edson Moreira, chefe do Departamento de Investigação, a contratar nova defesa. "O que estava acontecendo em Minas é coisa da Idade Média. Os inquisidores da Santa Inquisição iriam pedir bênção e aula [para os policiais] para torturar os outros mentalmente."

 

Bruno e seu amigo Luiz Henrique Romão, conhecido como Macarrão, estão na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem. Dayanne está no Complexo Penitenciário Estevão Pinto, na região metropolitana da capital mineira, por subtração de incapaz.

Tudo o que sabemos sobre:
Caso Bruno

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.