Advogado do goleiro Bruno deve entrar com habeas corpus ainda hoje

Defesa planeja perícia paralela com profissionais especializados; buscas por Eliza continuam

estadão.com.br

12 de julho de 2010 | 14h14

SÃO PAULO - O advogado Ércio Quaresma Firpe deve entrar nesta segunda-feira, 12, com pedido de habeas corpus em favor do goleiro Bruno Fernandes e outros cinco suspeitos de envolvimento no desaparecimento de Eliza Samudio. Ontem, ele disse que planeja contratar peritos criminais e advogados especializados em questões trabalhistas e de direito de imagem para montar sua defesa.

 

Veja também:

linkGoleiro passa mal na cadeia em Minas

linkPrimos de Bruno vão fazer acareação

link'Será difícil falar que o pai matou a mãe'

linkFoco das buscas é área de grupo de extermínio

especialCronologia do caso

 

Para elaborar essa perícia paralela, Quaresma pretende contratar os trabalhos dos peritos criminais George Sanghinetti ou Fortunato Badan Palhares. Sanghinetti já foi contratado para fazer laudos na morte de Paulo Cesar Farias, em 1995, e da menina Isabela Nardoni, dois anos atrás. Os dois profissionais não foram localizados para comentar o assunto.

 

Eliza desapareceu no início de junho. Um adolescente de 17 anos, primo de Bruno, afirmou à polícia que Eliza foi morta. O corpo dela ainda não foi localizado.

 

Além de Bruno, já foram presos Luiz Henrique Romão, o Macarrão, considerado braço direito do ex-goleiro, Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, Elenilson Vitor da Silva, administrador do sítio do atleta, Flávio Caetano de Araújo, o Flavinho, e Wemerson Marques de Souza, o Coxinha.

Tudo o que sabemos sobre:
caso BrunoRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.