AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Advogado é condenado 12 anos após matar o irmão

Mais de 12 anos após matar a tiros o próprio irmão, Manoel de Almeida Prado, na cidade de Itararé, em São Vicente, Litoral Sul de São Paulo, o Tribunal de Justiça mandou expedir mandado de prisão contra o advogado Antonio Orlando de Almeida Prado. Ele deverá começar a cumprir a pena de 16 anos e 4 meses de prisão a que está condenado.O motivo do crime, ocorrido em dezembro de 1993, foi divergência entre os irmãos pela partilha de herança. O julgamento foi realizado em Itapeva, a 260 quilômetros de São Paulo, uma vez que em Itararé não havia condições para assegurar a segurança e a imparcialidade do julgamento.A condenação ocorreu em 30 de novembro de 2005 e foi aplicada ao réu a pena de 16 anos e 4 meses de prisão em regime fechado. Entretanto, ele conseguiu o benefício de apelar em liberdade mediante liminar concedida em habeas corpus pelo Superior Tribunal de Justiça.Agora, no julgamento de mérito do habeas corpus, a 5a. Câmara Criminal do Tribunal de Justiça negou a concessão do habeas corpus e cassou a liminar que havia sido dada em Brasília. O mandado de prisão deverá ser cumprido pelo juiz do Fórum de Itapeva.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.