Advogado e contador condenados por fraude ao INSS

O advogado Roberto Marcelino Duarte, de Assaí, e o contador Edson Gomes, de Cornélio Procópio (cidades do norte do Paraná), foram condenados a seis anos e oito meses de reclusão e pagamento de multa por prática de fraude contra o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Eles teriam criado vínculos empregatícios falsos para pedir benefício de aposentadoria.A sentença foi dada hoje, pelo juiz da 2ª Vara Federal Criminal de Curitiba, Sérgio Moro. Duarte e Gomes não foram encontrados para comentar a decisão da Justiça, mas podem apelar em liberdade ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre (RS). De acordo com a Justiça Federal, na ação penal proposta em 6 de dezembro de 2002 ficou provado que eles teriam inserido vínculos empregatícios falsos em livros de registro, utilizando-os em seguida para instruir 18 pedidos de benefício de aposentadoria em nome do advogado.A multa proposta a Duarte é de 884 salários mínimos, enquanto Gomes deverá pagar 442 salários mínimos. Segundo a Justiça, ambos respondem a outras ações penais por fraude em outros benefícios.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.