Advogado se diz decepcionado com rumo do processo

O advogado Manuel Alceu Affonso Ferreira disse ontem que, quando iniciou a defesa do Estado no caso da censura, jamais imaginou que ela perdurasse por tanto tempo.

, O Estado de S.Paulo

27 de maio de 2010 | 00h00

"Fiquei animado quando o juiz Dácio Vieira, declarado suspeito, foi afastado da relatoria. Contudo, as decepções vieram a galope", disse Manuel Alceu. De acordo com ele, a primeira decepção foi o envio do caso para a Justiça Federal do Maranhão. A segunda ocorreu, segundo o advogado, quando o STF rejeitou reclamação formulada pelo jornal.

"A mais abominável das censuras à imprensa é a que emana do Judiciário. E isto não só porque originada do poder ao qual incumbe a tutela dos direitos fundamentais da cidadania, mas também porque, graças à conhecida demora processual, sempre será a mais difícil de ser desfeita."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.