Advogados de Cravinhos avisaram juiz sobre ausência

Os advogados dos irmãos Cravinhos, Geraldo e Divaine Jabur afirmaram que o juiz Alberto Anderson Filho sabia que eles não compareceriam ao julgamento, nesta segunda-feira, 5. O motivo é que eles não conseguiram se encontrar com os Cravinhos para preparar melhor a defesa. "No dia 24 de maio nós fomos até a Penitenciária de Itirapina e não pudemos entrar", disse Geraldo. No dia seguinte ele comunicou o fato ao juiz, alertando que se não encontrasse com seus clientes antes do julgamento não deveria comparecer ao tribunal. Em 1º de junho, um novo comunicado foi enviado a Anderson Filho avisando que a defesa dos Cravinhos não estaria presente ao julgamento, no Fórum da Barra Funda, em São Paulo.JulhoO início do julgamento de Suzane von Richthofen e dos irmãos Daniel e Cristian Cravinhos, réus confessos do assassinato dos pais dela, Manfred e Marísia von Richthofen, em 2002, estava marcado para as 13 horas. Mas, com a ausência dos advogados dos Cravinhos, o julgamento dos irmãos foi cancelado. Na seqüência, após os advogados de Suzane se retirarem do plenário depois de uma discussão com o juiz, o júri dela também foi adiado. Um novo julgamento foi marcado para 17 de julho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.