Advogados de Suzane tentarão última cartada para adiar júri

Os advogados de Suzane von Richthofen tentarão uma última cartada segunda-feira, 5, para tentar adiar o julgamento da jovem. Mário Sérgio de Oliveira e Mauro Otávio Nacif vão pedir que o julgamento só seja feito depois que a sentença de pronúncia tenha sido transitada em julgado. "Antes disso, ela fica impedida de exercer um direito dela de pedir para ser julgada fora da cidade de São Paulo. Nós entendemos que existe um vício já dentro da cidade, devido ao clamor público, nós entendemos que não seria apropriado ser aqui" , disse Oliveira. Neste sábado, 3, os dois advogados de Suzane passaram quase cinco horas reunidos com ela na casa do tutor Demerval Barni, no Morumbi. "Nós estamos preparando a Suzane para tudo o que pode acontecer no júri, inclusive o encontro que ela vai ter com Daniel e Cristian, os irmãos Cravinhos" , explicou Oliveira. No domingo, 4, os advogados devem voltar à casa de Barni para reler partes do processo e acertar os últimos detalhes da defesa.Um outro habeas-corpus deve ser pedido pela defesa ao Superior Tribunal de Justiça na segunda-feira, 5. A intenção é impedir que a entrevista veiculada pela Rede Globo seja usada no julgamento. "Já temos uma parecer da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) que disse que houve junção indevida de trechos de conversas de locais e tempos diferentes", declarou Oliveira.Quem não gostou muito da visita dos advogados foram os moradores do prédio Edifício Maison Fontainebleau, onde Suzane está em prisão domiciliar desde segunda-feira, 29. Eles elaboraram uma carta que foi entregue ao tutor da garota o responsabilizando pelos danos materiais e morais que a presença de Suzane possa causar aos moradores. Na manhã deste sábado, o muro do prédio amanheceu pichado novamento com a frase "Suzane assassina".Suzane deve deixar a casa de Barni segunda-feira pela manhã. A expectativa dos advogados é que o julgamento dure três dias e a garota deverá dormir no Fórum Criminal da Barra Funda. "Achamos que seria muito cansativo ela ir e voltar todos os dias", afirmou Nacif.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.