Advogados entram com pedido de habeas corpus para Suzane

A defesa protocolou nesta segunda no Tribunal de Justiça, às 19 horas, já no final do expediente forense, o habeas corpus com pedido de liminar visando a revogação da prisão preventiva de Suzane Von Richthofen, acusada de envolvimento na morte dos próprios pais em outubro de 2002.O habeas corpus será autuado nesta terça e remetido para o exame de um dos desembargadores da secção criminal do TJ.A possibilidade de concessão da liminar é praticamente nula, uma vez que o TJ, quando da decretação da primeira prisão preventiva de Suzane, negou todos os recursos interpostos em favor dela. Ela esteve presa durante cerca de três anos, juntamente com os executores do crime, os irmãos Daniel e Christian Cravinhos, que só conseguiram a liberdade no Superior Tribunal de Justiça em Brasília.Agora, se a liminar for negada, a defesa poderá recorrer ao próprio Tribunal de Justiça, interpondo um "agravo regimental". De qualquer forma esse recurso não seria julgado antes de 5 de junho, data marcada para a realização do júri popular dos três acusados.De qualquer forma, Suzane e os Cravinhos não serão julgados juntos. A defesa vai requerer divisão do processo a fim de que Suzane seja julgada em separado. Isso porque a defesa é conflitante, uma vez que ultimamente Suzane está procurando incriminar ainda mais os irmãos Cravinhos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.