Advogados vão ao CNJ contra greve

Advogados públicos poderão acionar o CNJ contra magistrados que aderirem à operação padrão anunciada pela Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe). Em campanha por reajuste salarial, a Ajufe defendeu que os juízes retenham intimações e citações de processos de interesse da União nas Varas Cíveis e de Execução Fiscal. Para o presidente do Fórum Nacional da Advocacia Pública Federal, Allan Titonelli Nunes, se a conduta for adotada, pode configurar crime de prevaricação. / MARIÂNGELA GALLUCCI

O Estado de S.Paulo

19 Outubro 2011 | 03h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.