Aécio condena ´arrogância´ e ´salto alto´ de Lula

O governador reeleito de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), acusou nesta terça o presidente e candidato à reeleição pelo PT, Luiz Inácio Lula da Silva, de apresentar excesso de ironia e demasiada arrogância. Para ele, o petista age assim porque já conta com a vitória no próximo domingo."Me pareceu que ele estava achando que as eleições já tinham terminado. Acharam isso antes do final do primeiro turno e se surpreenderam. Pode ser que se surpreendam de novo. Arrogância e salto alto não fazem bem à candidatura alguma", afirmou o governador mineiro.Aécio comentou a participação de Lula no debate realizado na última segunda na TV Record e avaliou que, em determinados momentos, o presidente chegou até a faltar com respeito, não somente com o adversário, o tucano Geraldo Alckmin (PSDB), mas também com a sociedade brasileira.O governador de Minas também criticou as recentes declarações do governador eleito da Bahia, Jaques Wagner (PT), de que os petistas envolvidos no caso do dossiê contra tucanos podem estar mentindo, protegidos porque o "réu não é obrigado a dizer toda a verdade". "Vitória e derrota fazem parte da vida pública. O que nós não perderemos é a compostura", comentou Aécio.Aécio se reuniu no Palácio das Mangabeiras com cerca de 130 lideranças políticas do Estado - entre deputados federais, estaduais e prefeitos - para pedir que continuem a campanha pró-Alckmin nessa reta final.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.